Friday, September 18, 2009

Criando asas


No último sábado o navio-escola da Marinha brasileira aportou em Cork, no Sul da Irlanda. Um acontecimento de política bilateral, que contou com a presença do embaixador do Brasil e do prefeito da cidade numa recepção oferecida pelo comandante do navio.

Eu não planejava ir. Minha casa ainda precisava de uns últimos retoques... e era fim de semana. Mas a minha chefe, sexta feira à tarde, me pergunta se eu estava indo para Cork. Diante da minha resposta negativa, ela me olhou com uma ponta de decepção e disse: "vai sim, vai ser legal. A menos que você tenha algo muito importante para fazer em Dublin neste fim de semana, aí a gente entende..."

Pra quem sabe ler pingo é letra, não é mesmo? Imediatamente entendi que ela não entenderia se eu não fosse... e como eu não quero que haja maus entendidos, corri na internet para comprar bilhete de trem e reservar hotel.

E no sábado de manhã, lá fui eu, vestido de festa dentro da mala, maquiagem, perfume francês, salto altíssimo.

Na viagem de três horas, avancei a leitura do meu primeiro romance irlandês, The Secret Scripture, de Sebastian Barry. Pelo subtítulo que coloquei neste novo blog já dá para notar que me encantei com o autor. Vencedor do Prêmio de Literatura Costa de 2008, o livro foi assim aclamado pelo Irish Times: "This is a great book by, arguably, our greatest living novelist".

É... minha aventura literária e turística na Irlanda está apenas começando.

7 comments:

DO said...

Mas afinal ,valeu a pena vc ter ido??

Fiquei curioso,rss

Beijos!

Nana said...

Seja muito feliz na Irlanda.
Obrigado por responder meu email.

marcia ortega said...

Oi, te achei!!! nossa quw blog otimo! bjo.

Diz said...

Acho q valeu a pena, só a leitura, já valeu.
Que bom q está gostando dai- vc sabe curtir as coisas pequenas, iso é sabedoria.
Quem sabe no ano q vem consigo ir até ai, este ano não deu.
Bjão Laura

Magui said...

Sua vida não vai ter lugar para depressão como era em Paris. Pelo jeito está cheia; gostosa e cheia de notícias para nós.Espero que haja ajuda de custo para estes passeios a trabalho.

teresa said...

Ah, Magui, adoro a sua perspicácia. Pois justamente, não. O dinheiro do passeio, como você diz, saiu do meu bolso - e eu não serei reembolsada.

Maria Augusta said...

Teresa, gosto de ver como você encara de coração aberto esta nova fase com suas aventuras. Tomara que ela seja tão rica quanto foi tua fase francesa.
Um beijão.